Posts marcados na categoria textos

18 out, 2015

I soaked in your love and love is right in my path…

Há algum tempo vinha procurando o amor. Aquele amor, que sempre foge de quem o procura, foge de quem o maltrata, de quem anseia por sua presença. Pensei ter o encontrado em alguns lugares; aqui, ali, acolá; na internet, no bar, na vida. Talvez aqueles tivessem algo que me lembrassem o amor, como um produto paralelo, que vem com alguns defeitos.

Cansada de procurar, sentei em meu canto, tentando refrescar a cabeça, pensando onde eu tinha falhado. Amigos tentaram encontrar o amor por mim, jogando uma cópia disfarçada em meu colo e, por muitas vezes, aceitei esse amor falso, jurando para mim que poderia mudar, que um dia faria-me plena, como nenhum outro amor me fizera.

Obviamente, estava iludida. Acabei por sair toda machucada e com ainda menos fé que antes.

Ali, sentada, com meus braços envolvendo as pernas, pedi a Deus que não precisasse procurar mais. Acalmei meu coração, coloquei-o numa jaula, e esperei a vida resolver sorrir para mim.

smash into you ❤️

10 ago, 2015

Letting him go

Deixar no passado o que é do passado e viver o presente que Deus reservou para mim por tanto tempo…

Quer dizer, se realmente houvesse algum tipo de importância, o passado não seria tão passado assim. Seria o futuro da minha vida no momento.

Ah, o ser-humano. Tão belo e tão complexo ao mesmo tempo…

Se eu pudesse voltar no tempo, teria dito mais “não’s”. Teria me fechado mais. Teria amado menos.

Deus nos dá o livre arbítrio para que possamos fazer o que bem entendemos. Porém, na maioria das vezes, não estamos entendendo o que estamos fazendo. O ser-humano é tão falho que faz as coisas sem pensar. Sem pensar nas consequências de não ter se guardado mais.

A pior parte, para mim, não é entregar o corpo e sim a alma e o coração. Uma vez que você entrega sua alma e seu coração à alguém, dificilmente irá recuperá-los.

Pode até ser que consiga ter algo dos dois sujeitos em questão, mas tenha a certeza de que não os terá por inteiro.

O amor é sofredor, é benigno.

Se vale a pena sofrer por um amor, que sofra. Não se arrependa por não ter feito ou falado o que realmente sentia.

Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Eu creio nesta palavra mais do que creio em qualquer outra palavra na vida.

Pois em parte sabemos e em parte profetizamos.

Se tinha problemas, se parecia errado… não era para ser.

Pois quando vir o que é perfeito, tudo o que é em parte, será aniquilado.

18 mar, 2015

Supervalorização

O ser humano tem uma mania idiota de supervalorizar as coisas.

Valorizar um gadget, um par de calças. Um sapato, um anel. Uma noitada, quatro anos num colégio.

Um emprego, dinheiro.

Alguém.

Acho que só quando tomamos no estômago, quando alguma briga brota de lugar algum, percebemos a supervalorização que estávamos dando à esse alguém.

Quero dizer, se não é sério, não é sério. Se não é sério, não é sério.

A mão na mão, o dente no lábio, o corpo colado, a respiração atravessada, o batimento cardíaco sem compasso…

Não eram sérios mesmo.

Os sinais, a porra da aura gritante, os olhares, o “eu sei, eu entendi, eu também”.

Não eram sérios.

Meus pensamentos eram sérios. Meu corpo agia de uma forma séria quando você estava do meu lado.
O compromisso eu nunca quis. Tava bom do jeito que tava.

A mão na mão sem compromisso, o dente no lábio sem compromisso, o corpo colado sem compromisso, a respiração atravessada sem compromisso, o batimento cardíaco sem compasso descompromissado…

O bom dia sem compromisso, o boa tarde sem compromisso, o “vamos ver tal filme na quarta?” sem compromisso e até mesmo o “boa noite, durma bem” descompromissado…

Acho que o maior pecado que alguém pode cometer é recusar um carinho, um afeto, por medo de se envolver demais.

E a pior coisa disso tudo é que você fez exatamente o que eu penei para não fazer com você desde o início, afinal, você me pediu para não te julgar, que você não era como os outros.

Bem.

Acabou que eu não te julguei e isso virou contra mim.

Eu fui a julgada erroneamente.

Follow my blog with Bloglovin

13 dez, 2014

Unlimited…

Talvez as coisas estejam se encaixando novamente… Deus sabe que eu nunca pedi que minha vida fosse perfeita, mas os altos e baixos que teve em 2014… Só Ele para me fazer aguentar mesmo. Tudo que era sonho acabou por virar pesadelo, porém novas oportunidades vieram e eu… eu só consigo agradecer.

Orando antecipadamente, que 2015 seja repleto de bênçãos e ótimas novidades, porque depois desse ano – que vos escreve – mereço. Merecemos.

14 out, 2014

All I know is, you hardly know me

Eu só queria que as coisas parassem de desmoronar dessa forma. Assim, estava tudo muito bem, tudo muito lindo, a vida encaminhando da melhor maneira, você ali do meu lado e de repente… Por quê? Eu achei que estava tudo muito bem, mas acho que me enganei novamente. Porque onde já se viu, sofrer durante tanto tempo e finalmente ter um farewell, né. Era bom demais pra ser verdade. Estava bom demais pra ser verdade.

Aí eu fico aqui… Sentindo falta de algo que um dia eu tive… Ou algo que eu achei um dia ter tido. E sem entender lhufas onde deu errado, por que deu errado, por que não deu certo…