lips-pb 23 set, 2014

Let’s go get drunk and make love

Às vezes nos encontramos diante de vários amores e nós só queremos aproveitar, até ficarmos bêbados de tanta paixão. Outras vezes nós perdemos algumas chances que a vida nos dá. Já se sentiu querendo voltar atrás, por alguma burrice, ou coisa sem noção que fez? No momento me sinto assim. Não sei como posso voltar atrás do que eu perdi… Não sei nem se é possível que isso aconteça. Por um momento de orgulho, deixei de expressar o que eu realmente sentia, deixei de insistir em algo que hoje poderia estar me fazendo feliz. Tenho a plena ciência de que “quem gosta de passado é museu e o futuro nós fazemos agora” (Edna Moda), mas eu não consigo tirar da minha cabeça que o passado não é tão passado[...]
continue lendo
Setembro! 02 set, 2014

Vem, setembro lindo!

Que seja somente o início de um novo ciclo. Que seja o melhor de todos![...]
continue lendo
31 jul, 2014

Odaxelagnia

ODAXELAGNIA (s.f.); parafilia que envolve o prazer através da mordida ou de ser mordido.[...]
continue lendo
10 jul, 2014

Holy Grail

You take the clothes off my back and I let you. You steal the food right out of my mouth and I watch you eat it. I still don’t know why, why our love is so much. You curse my name in spite to put me to shame. Air all my laundry in the streets, dirty or clean, give it up for fame, but I still don’t know why, why I love it so much. And, baby, it’s amazing I’m in this maze with you. I just can’t crack your code… One day you screaming you love me loud… The next day you’re so cold. One day you here, one day you there, one day you care… You’re so unfair. Sipping from your cup till it runneth over. Holy Grail.[...]
continue lendo
07 jul, 2014

Five hundred twenty five thousand six hundred minutes.

Um ano desde que você se foi. Tanta coisa aconteceu desde então… Acho que não existiria pessoa melhor pra aconselhar meu coraçãozinho besta nesses trancos e barrancos que vim me enfiando durante esse tempo. Sei que em algum lugarzinho aí do céu você está orgulhosa de mim, por eu ter terminado a faculdade, dado um pé naquilo que não me fazia bem, ter aberto meu coração para novas possibilidades, ter arrumado as coisas para minha viagem, e, o mais importante, ter aprendido a lidar com as emoções e não ter ficado tão doente quanto ficava antes (a gente, inclusive, compartilhava informações sobre antibióticos, né?). Você faz tanta falta pra mim, mas tanta, que nem parece que faz um ano e alguns dias que você me ligou desesperada, me[...]
continue lendo